Passeios de barco no rio Arade

Ali estava Silves!
" ... erguia-se em anfiteatro, no seu esplendor de cidade asiática, com as fachadas árabes dos palácios a rebrilhar ao sol quase tropical, com os seus eirados e minaretes, as ruas pejadas de bazares, e, em baixo e ao redor, os pomares viçosos de amendoeiras, laranjeiras e figueiras, e no cimo, recortando-se no fundo azulado da serrania, o alcácer de pedra ruiva, assente em terreno escarpado e encimado pelo torreão grande... ".

Assim viu Silves o Cruzado que narrou os episódios da sua conquista em 1189. Hoje em dia, chegando a Silves pelo Sul, vindo do litoral subindo o rio, como fizeram os Cruzados, com o devido ajuste ao passar dos tempos e das civilizações, não nos será difícil ficar de novo deslumbrados, como o Cruzado há 800 anos atrás.

Até ao início do século XX o rio Arade era a principal via de acesso à cidade de Silves. Sem outro tipo de comunicação, o rio manteve Silves em contacto com o mar e o porto de Portimão enquanto este teve importância económica. Já nos séculos XI e XII quando Silves, no seu apogeu, era um importante ponto comercial, o Arade foi local de passagem obrigatória. As barcaças subiam até às portas da cidade carregadas de mercadorias para os bazares. Na segunda metade do século XIX, Silves foi um grande centro produtor de cortiça e as barcaças cheias de cortiça faziam o transporte até à foz.

Subir, num pequeno barco, o Rio Arade de Portimão a Silves é uma experiência que enriquece os sentidos e o saber. Venha navegar em águas calmas e seguir percursos que as voltas da história tornaram importantes e que, mais tarde, quase esqueceram. Será levado pelo Rio Arade ao longo de belos campos, desde Portimão até à histórica cidade de Silves. À chegada pode desembarcar e explorar a cidade durante algumas horas.

A partida é feita na zona ribeirinha de Portimão, estando a viagem sujeita às condições da maré.

Fonte:
http://www.cmsilves.pt/portal_autarquico/

Discover more inspiring photos like this one.

Download the FREE 500px app Open in app